Dicas

  • Restauração de móveis

    Restauração de móveis

    Sabe aquele móvel antigo que já não combina mais com a sua decoração? Ao invés de comprar um novo, você pode restaurá-lo. O que acha? Além de economizar, você ainda faz bem ao meio ambiente.

    O mais importante para a restauração de móveis de madeira é ter paciência, já que os procedimentos exigem cautela e tempo. Quer aprender a restaurar? Veja o passo a passo que separamos para você!

    Primeiro passo: a primeira coisa que é preciso fazer é remover todos os acessórios do móvel, tais como: puxadores, alças, dobradiças e outras partes removíveis; evitando que a tinta estrague os acessórios;

    Segundo passo: com um pano úmido, limpe a sujeira acumulada; deixando a peça totalmente pronta para a pintura;

    Terceiro passo: para corrigir as partes danificadas, como buracos, superfícies lascadas e amassados use massa corrida para madeira;

    Quarto passo: com uma lixa de madeira remova qualquer resíduo de verniz ou tinta que esteja na peça; facilitando a aderência da nova tinta;

    Quinto passo: depois de escolher a cor e o tipo de tinta, é hora de começar a pintura! Utilize os rolinhos de espuma e os pincéis, fazendo movimentos em sentido único. Fique atento aos detalhes, caso precise, depois de secar, aplique outra camada de tinta.

    Sexto passo: depois de tudo pronto, é só colocar todos os acessórios de volta no lugar e está pronto para sua nova decoração.

    foto02


  • Decoração para Jantar Romântico – Valentine´s Day

    Decoração para Jantar Romântico – Valentine´s Day

    O Dia de São Valentim é uma data comemorada em 14/02, e é equivalente ao Dia dos Namorados no Brasil.

    Você conhece a origem desse dia?

    Foi criado em homenagem ao Bispo Valentim, mártir da Igreja Católica, que desobedeceu às ordens do imperador romano Cláudio II, e continuou realizando casamentos durante os períodos de guerra. O imperador achava que os homens solteiros eram melhores combatentes, e ao descobrir a atitude do bispo, ordenou que fosse preso e condenado à morte. Durante sua prisão o bispo recebeu cartas de apoio de muitos jovens que escreviam que acreditavam no amor. Valentim se apaixonou pela filha cega do carcereiro, que por milagre voltou a enxergar. Antes de ser executado ele deixou uma carta par ela, assinada como “De Seu Namorado” ou “De seu Valentim”. História à parte, apesar de não ser muito comemorada por aqui, a data não deixa de ser uma boa oportunidade para celebrar o amor, não é mesmo?

    Então, encha o coração de afeto e anote nossas dicas de decoração para um jantar romântico em casa.

    Dicas para um jantar romântico

    Iluminação

    Meia luz é uma boa ideia, e velas sempre trazem um clima mais intimista. Coloque 1 ou 2 velas em candelabros sobre a mesa e espalhe algumas pela casa.

    foto01

    Decoração

    Flores alegram o ambiente e deixam o lugar mais aconchegante. Opte por um arranjo pequeno e delicado para mesa, mas não se esqueça de enfeitar também, outros cantos da casa. Pétalas de flores na água dão um charme especial à decoração.

    Veja algumas ideias de arranjos:

    foto02

    Aroma

    Você pode usar algumas gotinhas de óleo de essência ao redor do pavio das velas a serem usadas, ou pode usar aromatizadores com fragrâncias suaves. Algumas têm a fama de serem afrodisíacas: Jasmin, Rosa e Ylang Ylang, por exemplo. Os aromatizadores de cerâmica são uma boa ideia. Pois cumprem dupla função: iluminam e perfumam, dando um toque especial à decoração. Há também os aromatizadores em varetas e spray.

    foto03

    Mesa

    Capriche na montagem da mesa, com uma toalha discreta, louça, copos e talheres bem organizados. Lembre-se que o cuidado com a apresentação da mesa será notado pelo convidado.

    foto04

    Os pratos e talheres devem harmonizar com a decoração do jantar romântico.

    Trilha Sonora

    Para “quebrar o gelo” nada melhor do que um sonzinho suave. Se o casal já tiver “aquelas” músicas preferidas, monte uma playlist e deixe rolando em som baixo o suficiente para poder ser ouvido, sem atrapalhar a conversa. Se você ainda não conhece muito bem o gosto musical do (a) convidado (a), aposte nos clássicos.

    foto05

    Fonte: Viva Decora


  • Dicas básicas para organizar a cozinha

    Dicas básicas para organizar a cozinha

    Confira dicas básicas e eficientes para organizar sua cozinha de uma vez por todas.

    A cozinha pode ser considerada um dos ambientes sagrados da casa, pois é ali que preparamos refeições gostosas e especiais para receber amigos e familiares em momentos que cultivam a alegria e a proximidade com essas pessoas.

    Muitas vezes não damos a devida atenção ao ambiente ao pensar que ninguém passará por lá ou então abraçamos a desculpa do “depois eu arrumo”.

    A questão é que, independente de esperar por alguém ou não, manter a cozinha organizada facilita a sua vida e seu dia a dia, permitindo praticidade na hora de fazer sua refeição. Além do mais, manter o ambiente em ordem proporciona todo um charme especial e completa o embelezamento de sua casa. Desde os móveis até a disposição dos objetos, devemos zelar pela organização de nossas coisas.

    Para que você se inspire e coloque a mão na massa e deixe tudo em seu lugar, nós separamos algumas dicas que auxiliarão você nesse processo, confira!

    Objetos menores: guarde já!

    foto01

    O que não falta nos itens de cozinha são objetos pequenos, porém fundamentais. Desde abridores de lata, saca-rolhas, talheres e os mais variados acessórios, esses “mini” itens merecem atenção especial, pois quando você mais precisar, você não os encontrará caso não estejam em seus devidos lugares.

    Uma ideia prática e fácil é distribuir todos esses pertences em gavetas. Reserve os repartimentos de seu armário de cozinha exclusivamente para isso e separe em categorias. Garfos e facas, por exemplo, podem ser alocados em um separador de talheres. Em outra gaveta, você pode colocar os que forem maiores, como conchas, espumadeiras e etc. Isole também objetos cortantes e pontiagudos, como tesouras e facas especiais de corte.

    Outra boa sugestão é separar os objetos que usa esporadicamente, como o abridor de latas e o saca-rolhas que citamos, cortadores de pizza, colheres de sorvete e etc. Por último, uma gaveta para guardar toalhas e panos de prato também cabe nessa separação. Você perceberá que essa pequena organização proporcionará praticidade no seu dia a dia.

    Ter muita coisa não é sinônimo de bagunça

    foto02

    Se você tem um milhão de vasilhas diferentes, mais outro milhão de pratos específicos para cada ocasião, sem contar nas taças que cada bebida exige, temos duas coisas a dizer: primeiro, parabéns, pois seu kit de cozinha está bastante completo e isso com certeza é algo para se orgulhar. Em segundo lugar, não se desespere e não dê desculpas a si mesmo: ter muita coisa não é sinônimo de bagunça!

    Você pode organizar todos os seus itens abusando da distribuição em prateleiras, estantes e nichos, basta você usar a sua criatividade. É claro que é extremamente importante saber o que mais utiliza na sua rotina culinária, a fim de não acumular coisas que tiramos do armário uma vez ao ano - e olhe lá.

    Para ambientes pequenos, explorar as paredes da cozinha é a dica perfeita para ajudar na arrumação. Nichos e prateleiras permitem manter as coisas a fácil acesso, sem ocupar os locais que precisamos deixar livres para manusear as coisas. Assim, você terá seus acessórios no seu campo de visão, sem interferir em sua produção. Cestos para guardar vidros de condimentos e temperos também são uma forma de economizar espaço.

    Outra tática capaz de deixar sua cozinha bem organizada e que oferece um toque delicado ao local é instalar ganchos onde você possa pendurar suas xícaras (pelas asas) e os mais variados aramados. Assim você otimiza o espaço, mantém os itens à vista e ainda personaliza seu ambiente.

    Escolha a iluminação certa para sua cozinha

    foto03

    Muitas vezes nos preocupamos com projetos de iluminação para toda a casa e esquecemos de um ambiente que precisa de tanta atenção quanto qualquer outro: a cozinha! Escolher a iluminação certa para esse ambiente é fundamental para que, quando formos utilizá-lo, não fiquemos mais cansados. Afinal, cozinhar deve ser um momento prazeroso.

    Sempre que possível priorize a iluminação natural. Se estiver reformando ou construindo, opte por janelas grandes que permitam a entrada dessa luz e explore todos os pontos que puder. Somente depois projete o restante do ambiente com lâmpadas e variações.

    Nesse caso, não use uma única lâmpada como fonte de toda a iluminação da cozinha, pois ela gera sombra e atrapalha sua produção. Espalhe pontos de luz, como nos armários que ficam sobre a pia - eles ajudam a visão no momento de manusear e preparar alimentos, por estarem especificamente direcionados. Dê importância também à intensidade e cor que escolherá para o ambiente. Luzes amareladas oferecem sensação de relaxamento e conforto, enquanto as luzes brancas são ideais para momentos que exigem maior concentração e foco.

    A iluminação da sua cozinha também pode ser um acessório de decoração. Se tiver uma bancada, invista em luzes suspensas, sempre atento à distância e ao tamanho da luminária - cozinhas pequenas não comportam um item gigantesco, né?! Aposte também em pontos de luz decorativos, que podem direcionar ou apontar para algo que você queira destacar, ressaltando o decor.

    Atenção especial aos itens de limpeza

    Toda cozinha demanda produção e toda essa produção causa, inevitavelmente, sujeira. No entanto, manter o local sempre organizado torna esse momento de limpeza muito mais simples do que quando tudo está de cabeça para baixo.

    Dê atenção especial aos itens de limpeza. Mantenha-os perto, mas lembre-se de deixá-los isolados dos produtos alimentícios, por uma questão básica de higiene. Reserve um espaço exclusivo que permita fácil acesso quando for utilizá-los, podendo ser em uma repartição do seu armário, em um cesto específico para isso, ou até mesmo em um nicho distante dos alimentos. Use sua criatividade!

    A melhor organização é a sua

    foto04

    Ninguém utiliza e conhece sua cozinha mais do que você. Portanto, a melhor organização para o seu ambiente é aquela onde tudo se torna mais simples e prático, facilitando o seu dia a dia. Inspire-se com ideias e dicas, mas adapte-as ao jeito que tornará o seu momento culinário mais prático e prazeroso.

    Você pode arrumar por item (copos para um lado, pratos para o outro), por frequência de uso ou, se for mais criterioso, por tamanho e tipo dos objetos. Determine o que se encaixa melhor na sua utilização diária para entender qual a melhor organização para sua cozinha.

    Fonte: C & C